Nepal Elephant Walk Sanctuary

A Nepal Elephant Walk Sanctuary foi registada em Novembro 2018, mas começou muito antes disso, pelas mãos de Coranne Plummer. Na primeira visita de Coranne ao Nepal (em Março de 2015), em regime de voluntariado com a Elephant Aid International, foi criada uma cerca que permitiu soltar das correntes 13 elefantes. Após uma segunda visita como voluntária, a Coranne decidiu mudar-se de vez para o Nepal, para dedicar a sua vida a salvar elefantes, um objectivo abruptamente interrompido em Setembro 2017, devido a uma doença que quase lhe foi fatal. Em recuperação no seu país natal, o Canadá, depois de duas cirurgias de risco, Coranne tem mantido à distância o trabalho e dedicação para tornar o seu sonho realidade. Pelas mãos de Coranne nasceram projectos pioneiros, como as “happy hours” (em que Coranne pagava os passeios de elefantes aos seus cuidadores, não para os montar, mas para que tivessem uma pausa), e também fez parte integrante do aclamado documentário “Unchained”, de Alex C. Rivera, de 2017.
Em 2018 foi-lhe alocado o terreno para que possa criar o primeiro santuário de elefantes no Nepal, e em Novembro oficializou-se a Nepal Elephant Walk Sanctuary, cujo principal objectivo é promover a liberdade dos elefantes, e reformar os elefantes de trabalho – o governo tem actualmente 60 elefantes de trabalho, só no parque de Chitwan, e o elefante do jardim zoológico ainda é usado para passeios com turistas, e já tem mais de 70 anos de idade. Não mencionando todos os outros elefantes que são propriedade privada e servem apenas para entretenimento turístico, pondo em risco não só a sua saúde e bem-estar, como toda a espécie no Nepal.

A The Wanderlust e a Nepal Elephant Walk Sanctuary

A The Wanderlust associa-se à Nepal Elephant Walk Santuary com o objectivo de ajudar a construir um centro que vemos como uma prioridade no Nepal: um santuário de elefantes. Com o turismo de passeios de elefante ainda visto como uma norma, torna-se urgente a necessidade de educar e criar condições para que a indústria do turismo se mantenha, educando a comunidade local nas actividades alternativas e sustentáveis que podem desenvolver. A prioridade roda em torno da reforma dos elefantes de trabalho, num espaço digno, onde possam ser criadas actividades de bem-estar animal, em que os turistas tenham uma oportunidade de fazer actividades com os elefantes, mas de forma respeitosa e sustentável, promovendo a continuidade da espécie num ambiente saudável.

Como podes ajudar?

Viaja connosco até Nepal e já estarás a ajudar, já que 10% do lucro da nossa viagem reverte a favor deste projecto.
Mantém-te atento às nossas campanhas, contribui com um donativo e divulga a causa! Entra em contacto connosco, para saberes mais!

Turimso de Portugal RNAVT 4989